Alimentação saudável protege contra o câncer. Deve ser variada, equilibrada, saborosa, respeitar a cultura e proporcionar saúde.

Frutas, legumes, verduras, cereais integrais e feijões são os principais alimentos protetores. Comer esses alimentos diariamente pode evitar o desenvolvimento de câncer.

A partir desta variação de alimentos, podemos ter em nosso organismo diariamente fitonutrientes, fitoquímicos, antioxidantes, vitaminas e minerais altamente protetores.

Dê preferência aos alimentos orgânicos e grãos integrais pois são livres das toxinas provenientes de agrotóxicos. Os grãos integrais além de fornecerem energia, são ricos em fibras que protegem o trato gastrointestinal, melhoram a eliminação das fezes e evitam putrefação de alimentos acumulados e parados ao longo do intestino.

Ficar acima do peso também eleva os riscos de desenvolvimento de tumorações mamárias.

Quando se está acima do peso, a concentração de gorduras corporais eleva produção de hormônio feminino, desregulando o equilíbrio do organismo, influenciando na deposição de toxinas nas células adiposas e mamárias.

Qual relação entre potes de plástico e o câncer de mama?

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária proibiu potes, embalagens e mamadeiras de plástico que possuem Bisfenol A (BPA) e benzeno pois são substâncias comprovadamente tóxicas ao organismo. Sua molécula é muito parecida com o estrogênio, hormônio feminino, que “engana” nosso organismo, sendo absorvida e depositada nos tecidos adiposos e mamários podendo levar a tumorações principalmente mamárias.  Então, evite armazenar e aquecer  alimentos, molhos em potes de plástico, você pode estar contaminando sua comida com essa toxina. Quer uma prova de como isto acontece?  Coloque em um pote branco ou de plástico transparente, molho de tomate e guarde por 1 dia. Observe que ao lavar o pote, este fica impregnado de vermelho. O que houve?  O Licopeno (antioxidante do tomate)  se liga às substâncias do plástico (dentre elas o bisfenol e benzeno) havendo uma “troca”. O Licopeno vai para as paredes dos potes e as toxinas saem das paredes do pote e se ligam ao molho, contaminando-o.  Este processo acontece com alimentos comuns e gorduras, só não há a mancha que fica no pote, mas o processo de troca continua a acontecer.  Devem ser utilizados potes de vidro ou louça pois não contém substâncias tóxicas que interagem com os alimentos.