Primeiramente a organização de horários é fundamental para mudanças de hábitos.

Faça uma planilha com sua rotina, contendo horários de refeições, pausas para lanche, horários de treinos, horário de dormir. A partir daí fica mais fácil de inserir as refeições necessárias e novos hábitos de vida.

Nossa nutricionista Cristiane Coronel, nos responde:

 Quais são as dicas que você pode dar para quem deseja começar?

Mude o pensamento. Foque todos os dias em pensar na qualidade do alimento e o bem que você está fazendo para você mesmo. Não busque alimento somente por prazer. Porém, permita-se 1 vez por semana uma refeição livre (e não um dia inteiro livre, por favor).

Coma com calma e mastigue mais. Dê tempo para seu cérebro assimilar a alimentação e te dar o sinal de saciedade mais rápido (na hora certa). Comer correndo faz com que você coma alimentos não triturados (dando mais trabalho para estômago e intestino, podendo causar mal-estar e indigestão) e ainda, o centro da saciedade demora a mandar o sinal. Você acaba comendo bem mais do que deveria realmente. Evite isso.

Procure boas noites de sono. É normal que um dia ou outro nós acabamos dormindo mais tarde por vários motivos. Mas organize-se para deitar mais cedo, desligue a tv e não fique mexendo no celular. Dê o “OFF” para seu cérebro e determine o horário. Ao menos 6 horas de sono devem ser mantidas. 

Quais são os primeiros 5 passos para quem vai mudar os hábitos alimentares?

1 -Em termos alimentares, vamos já falando sobre a água. O quanto você toma hoje e o quanto precisa adequar. Use garrafas adequadas para transportar sua água, e tenha o hábito de estar sempre tomando. Dica: Instale um APP de lembrete de tomar água, ajuda bastante.

2 – Logo depois precisamos organizar os alimentos em casa e como levar com você.

Utilize bolsa térmica adequada que você possa levar o almoço congelado e descongelar no local de trabalho.

3 – Lanches frios como frutas, iogurtes, queijos, castanhas, sanduichinhos, devem ser inseridos nos intervalos das refeições principais.

4- Organize a alimentação a cada 2 ou até 4 horas, dependendo de sua rotina.

5 – Deixe pronta em casa uma refeição simples para o jantar. Que seja uma sopa que você mesmo preparou e congelou, como uma pequena refeição que contenha carne magra, legume cozido e salada colorida com azeite.

Quais são os cuidados necessários com essa reeducação?

Cuidado com o exagero. Exagero de informações e “Terrorismos alimentares” que vemos e lemos muito por aí. Não, você não vai morrer amanhã se comer uma fatia de queijo com pão francês. Saiba delimitar seus prazeres dentro de uma rotina saudável! Geralmente 1 refeição livre durante a semana já é um ótimo começo para desenvolver a disciplina de controlar a gula.

Pratique atividades físicas regulares, nem atividades demais nem de menos. Converse com seu professor e chegue em um acordo do melhor para você, que você consiga cumprir efetivamente.

Consulte um nutricionista para melhor adequar sua alimentação em sua rotina e hábitos de vida.

Cristiane Coronel

Nutricionista Clínica e Esportiva Funcional

CRN1-4551