Peito de frango com abobrinha

(Receita testada pela nossa Chef-fitness Natália Gama)

Ingredientes:

1 Abobrinha

1 Tomate

Cebola à gosto

1 peito de frango grande

Ervas desidratadas ( orégano, salsinha, cebolinha, ervas de provence)

Como fazer:

Rale a abobrinha e a cebola e coloque em uma frigideira antiaderente até murchar, sem óleo ou gordura, ela ira “fritar” na sua própria água, após ela murchar acrescente o tomate picado e as ervas desidratadas misture rapidamente e reserve.

Em outra frigideira coloque o peito de frango para grelhar até o ponto que desejar.

Coloque a mistura de abobrinha no prato e o peito de frango por cima.

Berinjela Recheada Rápida

Ingredientes:

 

1 berinjela

Meia lata de atum ralado

2 colheres de sopa de cottage

Cebola à gosto

Tomate à gosto

Azeite

 

Como fazer:

 

Corte a berinjela ao meio, retire o miolo e uma leve regada com azeite.  Coloque numa assadeira em forno a 180graus por 25 minutos. Enquanto assa, misture metade da lata de atum ralado, cebola picadinha e tomate.

 

Quando estiver pronta, retire do forno e recheie com a mistura de atum, consuma quente.

Wrap Integral Caseiro (Tipo Rap10)

Receita testada e aprovada pela nossa Chef-fitness Natália Gama

 

Massa:

1 colher de sopa de fibra de trigo

2 colheres de sopa de farelo de aveia

5 colheres de sopa de leite desnatado

1 ovo

Misture todos os ingredientes com um mixer, aqueça a frigideira antiaderente e coloca duas colheres de sopa, espalhe a massa na frigideira até soltar a borda, ao soltar, vire para dourar o outro lado e faça seu recheio à gosto.

Receitas de Caldos

Caldo verde com mandioquinha

01 Caldo verde com mandioquinha

Caldo verde com mandioquinha: receita que agrada quem quer emagrecer

Preparo: Médio (de 30 a 45 minutos)

Rendimento: 4 porções

Dificuldade: Fácil

Categoria: Sopa e caldo

Ingredientes

· 100 g de músculo em pedaços
· 1 cebola
· 4 mandioquinhas
· 1 maço de cheiro-verde
· 4 xícaras (chá) de água
· 1 vidro de palmito
· 2 dentes de alho
· 1 colheres (chá) de azeite
· 2 xícaras (chá) de couve

Modo de preparo

Refogue o músculo com a cebola, a água, a mandioquinha e cheiro-verde. Cozinhe 30 minutos em fogo baixo. Tire o cheiro-verde e o músculo e bata o resto no liqüidificador. Refogue o alho no azeite e junte a couve. Despeje o caldo na panela com o palmito e deixe ferver.

 

 

Caldinho de feijão

02 Caldinho de feijão

Tipo de prato: Entrada

Preparo: Médio (de 30 a 45 minutos)

Rendimento: 4 porções

Dificuldade: Fácil

Categoria: Sopa e caldo

Calorias: 728 por porção

Ingredientes

. 1 xícara de feijão jalo ou preto
. 4 xícaras (chá) de água
. 4 colheres (sopa) de azeite
. 2 cebolas finamente picadas
. 3 dentes de alho amassados
. Sal e pimenta-do-reino a gosto
. Cebolinha picada a gosto

Modo de preparo

Na panela de pressão, coloque o feijão e a água e deixe cozinhar por aproximadamente 25 minutos depois que começar a pressão ou até ficar macio. Coe e reserve o caldo.

Passe o feijão no amassador de legumes ou rapidamente no processador.

Em uma panela, aqueça o azeite, refogue a cebola e o alho.
Acrescente o feijão amassado e o caldo reservado.

 

Caldo de milho com gengibre

03 Caldo de milho com gengibre

Tipo de prato: Entrada

Preparo: Rápido (até 30 minutos)

Rendimento: 2 porções

Dificuldade: Fácil

Categoria: Sopa e caldo

Ingredientes 

. 5 espigas de milho
. 1 raiz de gengibre de 7 cm aproximadamente
. 1 colher (sopa) de azeite
. 1 colher (sopa) de cebola ralada
. 2 xícaras (chá) de leite quente
. Sal e noz-moscada a gosto

Modo de preparo

Descasque e rale o gengibre. Reserve. Cozinhe o milho em água com sal até que fique macio. Com uma faca, corte o milho das espigas e bata no liquidificador com 1/2 xícara (chá) da água do cozimento. Reserve.

Aqueça o azeite e refogue a cebola até ficar transparente e junte o gengibre. Adicione o milho, mexa e acrescente o leite. Cozinhe até engrossar. Tempere com o sal e a noz-moscada e sirva imediatamente.

Dica: use a quantidade de gengibre a gosto.

 

Canja de galinha

04 Canja de galinha

Tipo de prato: Prato principal

Preparo: Médio (de 30 a 45 minutos)

Rendimento: 8 porções

Dificuldade: Fácil

Categoria: Sopa e caldo

Calorias: 178 por porção

Ingredientes

. 1 colher (sopa) de azeite
. 2 dentes de alho amassados
. 2 colheres (sopa) de cebola picada
. 300 g de peito de frango sem osso e sem pele em cubos
. 1 sobrecoxa com osso e sem pele
. 1 tomate maduro sem sementes picado
. 1,5 litro de água
. 1/2 colher (sobremesa) de sal
. 1 cenoura média em cubinhos
. 1 xícara (chá) de arroz cru
. 1 colher (sopa) de salsa picada

Modo de preparo

1. Em uma panela de pressão, aqueça o azeite e refogue o alho e a cebola.

2. Coloque o frango e o tomate e deixe dourar.

3. Acrescente a água e o sal, feche a panela e cozinhe por 10 minutos.

4. Retire o frango e desfie-o.

5. Volte o frango desfiado para a panela – sem pressão – e acrescente a cenoura e o arroz já lavado.

6. Deixe cozinhar por 10 minutos. Desligue o fogo e junte a salsa.

 

Entrevista à Folha de São Paulo com a Nutricionista Cristiane Coronel – Ração Humana

Entrevistada: Nutricionista Cristiane Coronel

Na moda em dietas, as “rações humanas”, compostas de cereais e fibras e encontradas em mercados em todo o país, estão na mira da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

A agência divulgou nesta terça-feira um alerta de que a substituição de uma refeição por esse produto traz riscos à saúde, já que ele não tem todos os nutrientes necessários para a alimentação saudável.

A nota também deve dizer que os produtos não podem usar o nome de “ração humana” nem colocar no rótulo propriedades medicinais, como redução de colesterol.

Estão liberadas frases que informem que o composto faz bem para a saúde (por exemplo, que melhora o funcionamento do intestino).

Mas, para isso, os fabricantes terão que pedir o registro do alimento na Anvisa e apresentar estudos que demonstrem essas características.

A iniciativa surgiu após questionamentos de órgãos de vigilância estaduais sobre esses produtos, afirma Ana Cláudia Araujo, especialista em alimentos da Anvisa.

“O nome `ração humana’ pode induzir o consumidor a engano e não diz claramente o que é aquele alimento.”

Segundo ela, alimentos vendidos com essa nomenclatura já estão em desacordo com a legislação sanitária.

As empresas responsáveis devem ser notificadas e receberão um prazo para cumprir a medida. Caso isso não ocorra, estão sujeitas a multa de até R$ 1,5 milhão.
Segundo a nutricionista Cristiane Coronel, o crescimento do mercado de ração humana se deve principalmente ao fato de o produto, por ter muitas fibras, aumentar a sensação de saciedade.

SACIEDADE

Pioneira nesse mercado, a empresa Takinutri afirma ter o produto disponível em 1.300 pontos de venda.

Lica Takagui Dias, uma das sócias, diz que o objetivo do produto não é substituir refeições, mas melhorar o funcionamento do intestino.

A nutricionista Daniela Jobst, do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional, diz indicar aos seus pacientes produtos do tipo para casos em que há carência de fibras Ðnunca, no entanto, para substituir uma refeição.

Se isso for feito, alerta, faltarão nutrientes, principalmente proteínas, que não estão em grande quantidade nos compostos.

Já Valéria Paschoal, da VP Consultoria Nutricional, vê com preocupação o crescimento do mercado de ração humana. “Ela estabelece um padrão diário de alimentação, mas a regra básica da nutrição é a variedade dos alimentos”, afirma.

Segundo ela, o consumo exagerado pode causar hipersensibilidade, que leva a problemas como queda de cabelo e cansaço físico.

http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/926258-anvisa-veta-uso-do-nome-racao-humana-em-rotulo.shtml

 

ANGELA PINHO
DE BRASÍLIA (Folha.com)